Notícias

O trabalho da Defesa Civil em acidentes como o de Brumadinho (MG)

Imagem retirada de http://revistaseguranca.com.br/o-trabalho-da-defesa-civil-em-acidentes-como-o-de-brumadinho-mg.html
Imagem retirada de http://revistaseguranca.com.br/o-trabalho-da-defesa-civil-em-acidentes-como-o-de-brumadinho-mg.html

Com 58 pessoas mortas e 205 desaparecidas, o rompimento da barragem I da Mina do Feijão, em Brumadinho (MG), ocorrido nesta sexta-feira (25) já é considerada o maior desastre ambiental do País após o desabamento de outra mineradora, a Samarco, em Mariana, também em Minas Gerais, onde houve 19 mortos, acidente ocorrido em 2015.

Nesta tragédia ambiental que ainda não teve os resultados da catástrofe completamente fechado pelas autoridades que trabalham no caso, a população acompanha os esforços de policiais, bombeiros, médicos, enfermeiros e socorristas voluntários, como é o caso dos profissionais da Defesa Civil, incluindo os Bombeiros.

Os Bombeiros Civis são profissionais treinados para atuar em casos de cooperação com as forças regulares de segurança, além de prestarem serviços para instituições privadas.

É um exército de homens e mulheres que engajam na profissão da Defesa Civil não só para fins lucrativos, mas, também, para cooperar em situações de acidentes ou incidentes de grandes proporções, como a que aconteceu com o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), também em Mariana, no mesmo Estado, e onde e quando for necessário.

Em acidentes ou incidentes de grandes proporções, onde as forças de segurança pública não dispõem de homens em número suficiente, a Defesa Civil, com seu trabalho voluntário atuam de forma a complementar o trabalho das forças de segurança, procurando vítimas, orientando famílias, prestando serviço de saúde, segurança e outras medidas possíveis por meio de seus treinamentos que, na maioria das vezes, ministrados por profissionais da área, como do Corpo de Bombeiros Militar.

Há ainda os voluntários da Defesa Civil que colaboram com suas ferramentas de trabalho ou de hobby, como é o caso dos Radioamadores, Associação de Parapentes, Paramotor, Jipes e outros.

Cada profissional com suas habilidades, as grandes tragédias contam com o trabalho voluntário de pessoas desconhecidas, porém, que se unem em torno de uma só causa, ou seja, a segurança pública em sua complexa forma de proteger e salvar vidas.

Fonte: Revista Segurança, escrita por Izaías Sousa