Notícias

85% dos produtores rurais do Cariri usam agrotóxicos de forma irregular

Imagem retirada de http://img.jornalcruzeiro.com.br
Imagem retirada de http://img.jornalcruzeiro.com.br

Oitenta e cinco por cento dos produtores rurais da Região do Cariri, no sul do Ceará, e 61% dos comerciantes locais possuem alguma irregularidade na manipulação e na venda de agrotóxicos e, por isso, foram autuados pelos órgãos fiscalizadores. Esse é o resultado de fiscalização realizada no Cariri cearense nos dias 13 e 14 de abril e apresentado nesta quinta-feira (30), durante o  Fórum Cearense de Combate aos Impactos do Uso de Agrotóxicos (FCCA), coordenado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE).

As principais infrações cometidas pelos produtores estão relacionadas ao uso de agrotóxicos sem receita agronômica; a utilização do produto sem indicação para a cultura e o manejo realizado por pessoa não habilitada. Além disso, foi constatada, dentre outras irregularidades, a ausência de equipamento de proteção individual (EPI) e o descarte irregular de embalagens vazias.

Os comerciantes foram autuados, em sua maioria, por não possuírem registro na Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace); não recolherem a receita agronômica; armazenarem os agrotóxicos de maneira inadequada e pela ausência de responsável técnico no local.

Apesar do percentual elevado de autuações, o engenheiro agrônomo da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA), Flávio Rego, afirma que o objetivo do Fórum não é punir os infratores. “Nosso intuito é combater o uso indiscriminado e ilegal dos agrotóxicos e, para isso, aproveitamos essas oportunidades para orientar comerciantes e produtores.”

O promotor de Justiça Amisterdan Ximenes, do MPE-CE, acrescenta que cada órgão faz sua fiscalização individual no decorrer do ano, mas a integração de várias instituições durante uma fiscalização é essencial para a troca de experiências e o fortalecimento das ações que combatem o uso irregular de agrotóxicos.

Fonte: G1